Depoimentos

Homem, 40 anos.

A terapia me ajudou muito! Aprendi a lidar melhor com minhas crises, sem precisar correr para a emergência 3,4 vezes na semana pensando estar morrendo.
As técnicas de respiração, relaxamento e consciência de que é uma enfermidade mental e não física ajudaram muito.
Hoje já consigo andar sozinho na rua, pegar ônibus e voltei a trabalhar, algo que há tempos atrás me parecia inviável.


Mulher,24 anos.

O transtorno de ansiedade me acompanhou desde muito cedo na minha vida.
Me atrapalhou em âmbitos além do desenvolvimento profissional e social, dificultou-me, também, em descobrir meu próprio eu. Passei um bom tempo tentando me convencer que agradar as pessoas era o objetivo majoritário a ser buscado e aceito.
Com a terapia, pude enfim compreender que o que tenho possui nome, características e precisa de tratamento. Isso clareou bastante meus pensamentos e os motivos do meu sofrimento. Agora, posso buscar a felicidade interior mais claramente, e sei que ela deve vir antes das vontades das outras pessoas.


Mulher, 40 anos.

Faço terapia há algum tempo e, posso dizer que sou uma pessoa muito melhor.
Aprendi a me respeitar, me valorizar, a me cobrar menos e, principalmente, aprendi a me conhecer. Conhecer meus defeitos e minhas qualidades e me aceitar do jeito que sou.
Sou muito mais feliz e muito mais leve em relação aos problemas da vida. Mas, essa evolução toda se deve também a excelente profissional que me acompanha nesse processo, Lory Gonçalves.
Obrigada por sua dedicação, carinho e paciência.


Mulher, 36 anos.

Antes eu não tinha uma vida, era triste, não tinha auto estima, vivia a vida dos outros, hoje eu me amo tenho minhas escolhas não permito que me humilhem. Aprendi com a Dra. Lory a me valorizar a me entender. Com dois anos de terapia posso dizer que sou outra pessoa, graças a ajuda dela. Agradeço de coração por todo o carinho, pois teve dias que eu desistia de mim e ela nunca me permitiu deixar eu desistir de mim. Sou grata demais a ela.
Obrigada por tudo Lory.


Homem, 36 anos.

Apesar de me considerar com a mente aberta e vanguardista, sempre tive um certo preconceito em relação ás terapias.
Mesmo com algumas pessoas próximas me orientando a procurar uma terapia, era reticente devido a esse preconceito. Mas chegou um momento em que fui “obrigado” a procurar com o objetivo inicial de ser uma terapia de casal.
Na terapia descobri um transtorno que me levava a ter diversos comportamentos e como isso me afetava diretamente assim como a minha relação com as pessoas.
Após a terapia de casal, dei continuidade a terapia e percebi como isso me ajudou e muito. Digo que houve um resgate de mim e de quem eu sou. E melhor, descobri possuir um poder que jamais imaginei.
Melhorou a minha autoestima, minha relação com as pessoas, descobri as causas que me levavam a agir de determinadas maneiras e como evitá-las.
Enfim, recomendo para qualquer pessoa que esteja passando por algum problema ou não que procure um atendimento. Importante é ter empatia e simpatia como eu tenho pela terapeuta, acho que fica mais fácil se abrir.


Mulher, 42 anos.

Fazer terapia, fez e faz toda a diferença na minha vida. Consegui sair de uma depressão, melhorar minha autoestima, aprendi a me amar. Mudanças e progressos, que só consegui alcançar através das sessões de terapia, levando o tratamento com muita seriedade.